Sim. O álcool é um irritante gástrico e sua ingestão em grande quantidade pode provocar sangramento no estômago. Sendo assim, seu uso é desaconselhável para a pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Sim. Porém é importante que o médico saiba em que período do ciclo menstrual seu exame foi realizado, especialmente para dosagens hormonais.

A formação de hematoma é a complicação mais comum da venopunção. O hematoma origina-se do extravasamento do sangue para o tecido sob a pele, durante ou após a punção, sendo visualizado na forma de uma protuberância. A dor é o sintoma de maior desconforto ao paciente, e eventualmente, pode ocorrer a compressão de algum ramo nervoso. Caso a formação do hematoma seja identificada durante a punção, deve-se retirar imediatamente o torniquete e a agulha. É necessária uma compressão local durante pelo menos dois minutos. O uso de compressas frias pode auxiliar na atenuação da dor local. O procedimento de dobrar o braço após a retirada da agulha e/ou carregar objetos relativamente pesados logo após a coleta, contribuem sobremaneira para a formação do hematoma mesmo após uma coleta de sangue bem sucedida.

O efeito da atividade física sobre alguns componentes do sangue, em geral, é transitório e depende das variações nas necessidades energéticas do metabolismo e da eventual modificação fisiológica que a própria atividade física condiciona. Esta é a razão pela qual se prefere a coleta de amostras com o paciente em condições basais, mais facilmente reprodutíveis e padronizáveis.

Não. A cafeína pode induzir a liberação de adrenalina, que estimula pequena elevação da glicose no sangue.

Não. O fumo pode elevar a concentração dos ácidos graxos, da adrenalina, do glicerol livre, da aldosterona, do cortisol, do antígeno carcinoembriônico, entre outros. O tabagismo também é causa de elevação na concentração de hemoglobina, no número de leucócitos e de hemácias e no volume corpuscular médio; e, ainda, redução na concentração de HDL-colesterol e elevação de outras substâncias como adrenalina, aldosterona e cortisol.

Não. A suspensão de medicamentos somente pode ser autorizada pelo médico assistente e seu uso deve ser mantido conforme orientação do mesmo. Para drogas de monitorização terapêutica, cuja coleta de sangue é sugerida imediatamente antes da próxima dose, é conveniente o paciente trazer consigo o medicamento em uso, para evitar ultrapassar o horário programado para a medicação.

Não, recomenda-se a coleta em casa, em frasco apropriado, sem contaminação com urina.

Habitualmente, é recomendado um período de jejum para a coleta de sangue para exames laboratoriais. Após as refeições, a circulação de certos elementos provenientes da alimentação (lipemia) pode interferir em algumas metodologias laboratoriais e prejudicar a realização do exame. Para evitar-se as interferências da dieta, o período de jejum para a coleta de exames laboratoriais de rotina, geralmente, é de 8 horas, podendo ser reduzido a 4 horas para a maioria dos exames. Porém, em situações de urgência, o médico pode solicitar a realização do exame sem o jejum.

Restam dúvidas?

Envie-nos uma mensagem

Através do Whats App.

(14) 99615-1081

Ou diretamente no site.

Enviar
Logo Whats App 3D

Ao nos enviar uma mensagem, você será atendido por um membro de nossa equipe.

Aguarde o nosso contato.

Unidades

Gustavo Maciel

Gustavo Maciel

Acesse todas as informações

Ver mais
Unidade Agudos

Unidade Agudos

Acesse todas as informações

Ver mais
Antônio Alves

Antônio Alves

Acesse todas as informações

Ver mais
Pederneiras

Pederneiras

Acesse todas as informações

Ver mais

Redes sociais

^
Topo